Como saber qual o equipamento necessário?

Para a definição adequada do equipamento, é necessário ter a informações sobre a arquitetura da obra e da rede hidráulica. Por exemplo, para a circulação em termosifão.
Se o telhado é suficientemente alto para abrigar a caixa d’água acima do reservatório térmico e os coletores verticais mais abaixo que o reservatório. (Fig. 1)


(Fig 1)

Se esse não for o caso, deve-se, então, optar pelo coletor horizontal que permitirá que o reservatório desça um pouco em relação à caixa d´água.
Se mesmo utilizando os coletores horizontais não for possível a instalação, será oportuno a utilização do reservatório de nível, que trabalha no mesmo nível que a caixa d´água. (Fig 2)


(Fig. 2)

Existem casos em que o telhado é tão baixo que pode-se optar pela instalação de um castelo d´água, mais alto que o telhado, conseguindo, assim, a colocação do reservatório no ponto mais alto da cumeeira e, consequentemente, mais alto que os coletores.

No caso de não se preferir fazer um castelo d´água, a solução é a circulação forçada, que é feita por uma bomba de 30w de potência, que liga e desliga automaticamente por um termostato diferencial de temperatura (TDT), que gera um consumo máximo de energia elétrica de R$ 1,20 por mês.

Outro detalhe importante antes de adquirir o equipamento é saber se o sistema vai ser pressurizado ou não, podendo optar pelo reservatório térmico solar de alta ou de baixa pressão.
Quando a caixa d´água está muito alta em relação ao reservatório (mais de 7 metros), teremos que usar um reservatório de alta pressão que necessariamente precisa de uma instalação especial com válvulas e registros, conforme Figura 3.




(Fig. 3)